sábado, 6 de agosto de 2011

Marcha das Margaridas 2011


Hoje eu venho aqui para falar de livros, não dos livros de papel ou da forma mais moderna o E-book.  Mas, dos livros da vida, das leituras cotidianas da vida de cada ser humano, que habita nosso planeta, nosso continente, nosso país, nossa cidade e quem sabe o nosso bairro, a nossa rua ou a nossa casa. Entretanto, peço licença para fazer um recorte e falar dos livros das mulheres. Mulheres que escreveram os livros de suas vidas, com muitas lutas e na maioria das vezes, com poucas conquistas. Mulheres que trabalharam toda sua vida, e que ao final desta, não tinham um prato de alimento ou um teto para se abrigar. Qualidade de vida, saúde, educação, isso foi privilégio de poucas. E ainda é!  O que dizer de milhares de vovós, que escreveram suas histórias de vidas, na luta pela sobrevivência, de si e de seus filhos. E hoje uma grande maioria, ainda luta pela sobrevivência dos seus netos.  Porém, poucas tiveram a clareza e consciência dos seus direitos, ou exigiram a ocupação do seu espaço. Mas, as leituras desses livros nos mostra que isso tem mudado gradativamente na história.

A luta das Mulheres pela conquista de melhores condições de vida e valorização do seu espaço tem sido uma constante, ao longo da história. Com as mulheres brasileiras não tem sido diferente. Quando direcionamos nosso olhar para a área rural, está luta tem sido mais árdua e mais difícil e por vezes perigosa. Compartilho do desejo dessas mulheres de todas as etnias e de todas as idades, por qualidade de vida digna. E por acreditar que isso é possível, eu acompanho a delegação do RN na Marcha das Margaridas 2011, que pretende levar mil mulheres a Brasília.

E como convidada da Senhora Divina Maria¹, que mantem um trabalho com pessoas idosas em alguns municípios do RN é com humildade que ofereço o meu apoio, para essas mulheres  guerreiras, que lutam por seus Direitos e melhores oportunidades. E nesse ano, em que nos articulamos para III Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, devemos um olhar especial para as mulheres idosas que compõem este segmento e que registraram em seus livros a marca do seu sofrimento e das suas lutas.


 Meu carinho a todas as mulheres do RN que seguirão está Marcha e meu abraço especial a todas as mulheres idosas que com muita energia e disposição escreverão mais um capítulo nos livros de suas vidas.
¹ - http://fetarn.blogspot.com/2011/07/encontro-debate-preparativos-da-iii.html
          

2 comentários:

  1. Oi Theresinha,

    Passei para agradecer a visita ao Viagem Literária e ao seu comentário. Fico feliz que tenha gostado do texto. =]

    Achei muito legal o projeto acima, minha avó participa de um grupo aqui na LBV de BH.

    Abraços,
    Nanda

    ResponderExcluir
  2. Oi moça. Tudo bldo blz? Aqui está muito legal. Apareça por la. Abraços.

    ResponderExcluir